Tudo bem.

IMG_2570

Há dois anos atrás eu estava morrendo por dentro. Eu tive o coração partido pela pessoa que eu mais amava. Eu perdi a confiança em tudo depois de uma decepção. Eu chorava porque não conseguia resolver problemas de matemática e tinha medo de não passar no vestibular. Depois eu desisti e fiz tudo apenas por fazer. Sem propósito nenhum porque eu estava ferida demais pra me importar. Há dois anos eu disse adeus a mim mesma. Eu sabia que um dia eu ia me reencontrar, mas com certeza não era lá onde eu estava. Eu estava perdida. Completamente perdida. E sozinha. Eu me apaixonei pelo meu melhor e foi uma das coisas mais dolorosas que já aconteceram comigo. Confesso que ainda estou me recuperando disso. Ainda estou me recuperando do coração partido. Ainda estou me recuperando da maior decepção da minha vida. E às vezes ainda me sinto sozinha, especialmente porque as pessoas com as quais eu realmente possa contar, estão longe. Mas isso não me impede de pedir socorro, ombro amigo, conselhos ou até chorar pra elas.

Há dois anos atrás meu maior sonho era ser uma atriz de cinema. Fazer faculdade de artes cênicas no Rio de Janeiro, trabalhar na Globo. E eu definitivamente, acreditava que meu maior ídolo ia se apaixonar por mim. Eu sei, besteira. Hoje parece a coisa mais estúpida do mundo, mas há dois anos atrás eram as únicas coisas que podiam me fazer feliz. Era tudo o que eu queria. Esse sonho era tudo o que eu tinha. Há dois anos atrás eu acreditava em contos de fadas. Eu acreditava em destino. Eu acreditava em amor pra toda a vida. Eu acreditava nas pessoas. Há dois atrás foi há muito tempo atrás.

Acabei de perceber que tudo mudou desde então. Às vezes ainda me sinto perdida no tempo, sem saber quem eu sou ou pra onde ir. Mas hoje eu tenho uma noção muito maior das coisas. Hoje eu vejo tudo com outros olhos e sinto as coisas com outro coração. Eu entendi que tudo bem chorar quando a dor apertar no peito. Tudo bem sofrer por amor. Tudo bem se desiludir. Faz parte da vida. Eu aprendi que as coisas não acontecem como a gente quer e tudo bem também, porque acaba acontecendo de uma maneira inesperada e muito melhor. Eu aprendi que não é nada legal se apaixonar pelo melhor amigo se ele não se apaixona por você também. Decepções são só uma fase. Passa. Tudo passa. Eu deixei de acreditar em contos de fadas. São só histórias para fazer a gente ter esperança. Tipo o Papai Noel. Eu comecei a acreditar que destino é uma coisa que construímos todos os dias. Eu acredito que há incontáveis maneiras de amar alguém e se não for pra sempre, tudo bem, desde que seja verdadeiro. Eu parei de acreditar nas palavras das pessoas e comecei a acreditar em suas ações.

Hoje, meu maior sonho é morar na Big Apple e eu tenho a plena noção de que isso é totalmente possível. Hoje, meu maior sonho é olhar ao redor e estar em um lugar onde eu esteja cercada por pessoas que eu amo e que me amam de volta, um lugar onde eu seja livre para ser quem eu quiser ser. Um lugar pra chamar de meu. Hoje eu sei que eu posso realizar esse sonho, porque eu acordo todos os dias preparada para enfrentar o desafio que for pra chegar onde eu quero chegar. Acredite, eu andei muito pra chegar aqui, passei por lugares que preferia nunca ter conhecido. E mesmo que fique difícil de vez em quando, e daí? Eu choro no travesseiro à noite e de manhã tá tudo bem e eu continuo lutando. Hoje eu sei que vale a pena. E esse é um dos textos mais particulares que eu já escrevi. E tudo bem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: