Arquivo da categoria: Textos

Tudo bem.

IMG_2570

Há dois anos atrás eu estava morrendo por dentro. Eu tive o coração partido pela pessoa que eu mais amava. Eu perdi a confiança em tudo depois de uma decepção. Eu chorava porque não conseguia resolver problemas de matemática e tinha medo de não passar no vestibular. Depois eu desisti e fiz tudo apenas por fazer. Sem propósito nenhum porque eu estava ferida demais pra me importar. Há dois anos eu disse adeus a mim mesma. Eu sabia que um dia eu ia me reencontrar, mas com certeza não era lá onde eu estava. Eu estava perdida. Completamente perdida. E sozinha. Eu me apaixonei pelo meu melhor e foi uma das coisas mais dolorosas que já aconteceram comigo. Confesso que ainda estou me recuperando disso. Ainda estou me recuperando do coração partido. Ainda estou me recuperando da maior decepção da minha vida. E às vezes ainda me sinto sozinha, especialmente porque as pessoas com as quais eu realmente possa contar, estão longe. Mas isso não me impede de pedir socorro, ombro amigo, conselhos ou até chorar pra elas.

Há dois anos atrás meu maior sonho era ser uma atriz de cinema. Fazer faculdade de artes cênicas no Rio de Janeiro, trabalhar na Globo. E eu definitivamente, acreditava que meu maior ídolo ia se apaixonar por mim. Eu sei, besteira. Hoje parece a coisa mais estúpida do mundo, mas há dois anos atrás eram as únicas coisas que podiam me fazer feliz. Era tudo o que eu queria. Esse sonho era tudo o que eu tinha. Há dois anos atrás eu acreditava em contos de fadas. Eu acreditava em destino. Eu acreditava em amor pra toda a vida. Eu acreditava nas pessoas. Há dois atrás foi há muito tempo atrás.

Acabei de perceber que tudo mudou desde então. Às vezes ainda me sinto perdida no tempo, sem saber quem eu sou ou pra onde ir. Mas hoje eu tenho uma noção muito maior das coisas. Hoje eu vejo tudo com outros olhos e sinto as coisas com outro coração. Eu entendi que tudo bem chorar quando a dor apertar no peito. Tudo bem sofrer por amor. Tudo bem se desiludir. Faz parte da vida. Eu aprendi que as coisas não acontecem como a gente quer e tudo bem também, porque acaba acontecendo de uma maneira inesperada e muito melhor. Eu aprendi que não é nada legal se apaixonar pelo melhor amigo se ele não se apaixona por você também. Decepções são só uma fase. Passa. Tudo passa. Eu deixei de acreditar em contos de fadas. São só histórias para fazer a gente ter esperança. Tipo o Papai Noel. Eu comecei a acreditar que destino é uma coisa que construímos todos os dias. Eu acredito que há incontáveis maneiras de amar alguém e se não for pra sempre, tudo bem, desde que seja verdadeiro. Eu parei de acreditar nas palavras das pessoas e comecei a acreditar em suas ações.

Hoje, meu maior sonho é morar na Big Apple e eu tenho a plena noção de que isso é totalmente possível. Hoje, meu maior sonho é olhar ao redor e estar em um lugar onde eu esteja cercada por pessoas que eu amo e que me amam de volta, um lugar onde eu seja livre para ser quem eu quiser ser. Um lugar pra chamar de meu. Hoje eu sei que eu posso realizar esse sonho, porque eu acordo todos os dias preparada para enfrentar o desafio que for pra chegar onde eu quero chegar. Acredite, eu andei muito pra chegar aqui, passei por lugares que preferia nunca ter conhecido. E mesmo que fique difícil de vez em quando, e daí? Eu choro no travesseiro à noite e de manhã tá tudo bem e eu continuo lutando. Hoje eu sei que vale a pena. E esse é um dos textos mais particulares que eu já escrevi. E tudo bem.

Anúncios

Acorde de Despedida

IMG_1712

 

É sábado a noite e eu to deitada em minha cama com o violão jogado e umas folhas de papel amassadas. Estava tentando compor uma música sobre você. Ou sobre simplesmente todos os amores da minha vida, que hoje não passam de meras lembranças que vem me perturbar de vez em quando. Mas eu simplesmente não consigo escrever nem um verso decente sobre as coisas que gostaria de dizer, os sentimentos estão entalados na minha garganta. Eu minto pra todo mundo todos os dias, dizendo que não te amo mais. Mas meu sorriso não nega a verdade. Você me deixa com as pernas bambas. Só o som do pronunciar do seu nome já me deixa boba. E esse é mais um texto que não era pra ser sobre você, mas é. Você disse esses dias que nunca é indiferente nas histórias da minha vida e eu neguei porque o orgulho me impediu de ser sincera, mais uma vez você estava certo. Sempre te chamei de mentiroso, mas você é o único que tem a coragem de me dizer todas as verdades. Aprendi a lidar com o sentimento e aguentar firme sempre que uma lágrima de lembrança tentar escorrer sobre minhas bochechas grandes, mas não consigo aprender a te esquecer. Não consigo te tirar da minha vida. Você já foi meu amigo, meu amante, meu confidente. Hoje, você é parte de mim e de tudo um pouco sempre que preciso.

A música simplesmente não saiu como eu tinha imaginado. Não consigo mais compor. Desde que resolvemos todos os problemas que existiam na nossa história, não consigo mais transformar sentimentos em acordes. Parece que nenhum ritmo é bom suficiente pra superar a primeira canção que realmente fiz pra você. E você nem sabe. Nem ouviu. E nem vai ouvir. Todos os acordes que toco nesse violão são pra um coração partido que está começando a viver feliz de novo. Só não consigo escrever música feliz. Dizem que artistas são muito mais produtivos na tristeza, por isso tantos vivem em depressão. São os melhores. Também dizem que os artistas enxergam tudo de uma maneira diferente do resto do mundo. Nisso eu concordo. Não vou me gabar ou me achar a tal da talentosa. Mas eu vejo tudo diferente. Eu vejo sempre mais verdade, mais sentimento, mais coração, mais sinceridade em olhares que à primeira vista parecem não querer dizer nada.

Talvez eu não consiga compor mais sobre você porque minhas canções não pertencem mais a você. Agora há outra pessoa que faz meu coração bater mais rápido. Borboletas no estômago. Sorrisos fora de hora. Arrepios. É assim que eu me sinto agora quando falo com ele. E é assim que queria me sentir de novo há muito tempo. Não vou te deixar pra trás, não precisa ter medo. Mas agora vou passar minhas tardes chuvosas de verão, com ele. Quem vai me observar dormir será ele. Ele é quem vai segurar a minha mão antes daquela prova que me deixa tremendo de nervoso. Ele é quem vai me ensinar coisas que até então eram totalmente desconhecidas pra mim. Já dizia minha terapeuta que um amor só se esquece com outro. Acho que achei meu acorde pra música nova.

Castelos de Areia

E todas as noites ela ia dormir com os olhos cheios de lágrimas que continham palavras que nunca seriam ditas. E aquela dor no peito a consumia a cada dia mais, como se toda a sua força fosse sendo retirada. Ficava difícil se manter acordada e ter que lidar com a realidade. Não porque aconteceu alguma coisa. Mas porque não aconteceu coisa alguma. De repente, ela começou a aceitar a ideia de que não era feliz há muito tempo. Desde aquele último telefonema que não foi feito. Ou aquele pedido de desculpas que ficou pra depois. Ou aquele sonho que nunca foi realizado. Coisas importantes da vida que foram sendo deixadas para trás sem que ela percebesse ou pudesse lutar contra. E estava perdida. Totalmente perdida. Qual é o seu sabor de sorvete preferido?

Caminhar em ruas que estava acostumada parecia uma atividade totalmente difícil. Andar pelo vazio, por onde nada acontece. Famílias sendo desfeitas, vidas sendo roubadas, pessoas mentindo o tempo todo. Lidar com a hipocrisia do mundo não é uma coisa que deveríamos ter que fazer sozinhos. Fica difícil ver as coisas quando se está sozinho. Principalmente, quando seu coração não sabe onde realmente está. Quem sabe não ficou no passado? Ou ali na esquina? Ou então no futuro incerto de alguém que só quer curtir. Palavras de incerteza proferidas com a maior dificuldade do mundo.

Ela sentia que sua vida tinha sido construída toda em um castelo de areia e de repente, veio uma onda e levou tudo embora. O que sobrou foi a mancha de que ali existiu algo num passado distante. Vai ver é disso que se trata a vida. Castelos de areia. Coisas lindas que construímos com a maior dificuldade são levadas de nós sem a menor consideração. Sem a menor consciência. Desapego. Recomeços. Traição. Mentiras e verdades que fazem parte de algo que talvez nunca existiu. Momentos que pareciam reais se tornam sonhos num piscar de olhos. Talvez aquele pesadelo que você teve com cobras e meteoros não pareça tão ruim comparado à vida real. Duvido que exista alguém que nunca dormiu só pra sonhar. Pra fugir. Runaway.

Ela sabia que tudo ainda podia dar errado. Podia piorar. E as lágrimas que continham sonhos que nunca seriam realizados insistiam em cair. Noite e dia. Dia e noite. Respirar era quase uma obrigação. Tarefas pendentes ficaram para o dia depois de amanhã que nunca chegou. E o coração de tanto chorar se converteu em gelo. E talvez assim, ela deixaria de sofrer tanto. Ela queria gritar pro mundo todo ouvir que castelos de areia sempre são derrubados. Você pode chegar e fazer outro no lugar, mas nunca conseguirá esquecer o que antes ali existiu. E todas as palavras do passado, na verdade, são presente.

Cor – ação

Porque não basta viver um grande amor. É preciso lutar para que ele aconteça.

Não tenho dúvidas: atitude é tudo. Essa história de que, se for pra acontecer, vai acontecer, já era. Minha avó dizia isso. Mas, sinceramente, sabe o que eu penso? Se for pra acontecer, vá lá e faça acontecer. Corra contra o tempo, contra o vento, mas tente. Seja cuidadosa e, se der errado, tudo bem. Vai por mim: um passado cheio de tentativas ainda é melhor do que um passado cheio de pendências. É a vida.

Sentir é fácil demais. Qualquer um pode. Amar é que precisa de disposição, dedicação e aceitação. Todo santo dia. Sentir todo mundo sente. Já o amor, esse é só pra quem é corajoso e não tem medo do que pode acontecer depois. Para aquelas pessoas que realmente vivem de dentro pra fora e não dão a mínima para o que vão pensar ou dizer. Entende? É um risco que, quando a gente corre, tudo acontece. Até ser feliz.

E essa tal de felicidade acontece em um lugarzinho onde pouquíssimas pessoas conseguem alcançar. Lá, como a gente dizia na primeira série, bem no fundo do nosso coração. Essa realização tem um pouquinho a ver com encontrar ou ser alguém que faça aquelas coisas complicadas terem um pouco mais de sentido ou, sei lá, não importarem tanto quanto antes. De ser, quando se está por perto, aquela pessoa que a gente só consegue ser quando está todo mundo muito longe.

Precisamos entender, de uma vez por todas, que nossos sentimentos não dão a mínima para o relógio. Eles simplesmente ignoram o tempo, indo e vindo quando chega a hora certa para tudo acontecer. Mas nem sempre essa hora parece de cara a melhor, né? Já demorei séculos para perceber que o destino estava, na verdade, conspirando ao meu favor. Estava deixando espaço para quem realmente merecia minha atenção. Mas isso a gente aprende devagar. Ou não aprende nunca.
Existe sempre aquele cara que consegue te entender sem esforço, sem reforço. Aquele que sem grandes presentes ou promessas, toda noite antes de dormir, te faz pensar em cada (talvez possível) momento feliz. É raro Às vezes, caro. Mas do que vale todo o tempo e sucesso do mundo se a única pessoa com quem você gostaria de compartilhar esse sentimento nem se importa mais? Aprenda a valorizar pessoas especiais. Principalmente aquelas que fazem você se sentir especial. Enquanto isso continuar acontecendo aí dentro, ainda não será tarde demais.

O recado de hoje é esse. Chega logo dessa coisa de deixar pra depois. As borboletas vão entrar em extinção se a gente continuar cultivando jardins artificiais. Aprendi bem cedo na escola que as flores de verdade estragam com o tempo e as estações mudam quatro vezes por ano. Por que tô dizendo tudo isso? É que não adianta só saber o que quer.

Foda dos nossos filmes e seriados prediletos, na vida real, se queremos muito alguma coisa ou alguém, temos mesmo é que correr atrás e fazer acontecer. Quando tentamos, deixamos bem claro para o destino o que esperamos que ele faça lá na frente. Ou quem sabe, com sorte e um cupido bonzinho, agora.

 

– Bruna Vieira

Medo de Sonhar

Na verdade, a gente nunca sabe onde quer chegar. Caminhamos perdidos no tempo sem ter a menor noção da direção que estamos seguindo, mesmo que às vezes possamos dizer o contrário. A vida é uma caixinha de surpresas. Eu sei que é clichê, mas não se pode discutir com a verdade. Em dia você acorda e tem absoluta certeza do que fazer para realizar seus sonhos. No outro, você não sente a mínima vontade de levantar da cama. Isso é estar perdido. É querer chegar em algum lugar e não saber exatamente se esse lugar é o lugar certo para se ir. Se você tem essa dúvida, pode continuar mentindo para os outros, mas você sabe que esse lugar não é onde você quer chegar de verdade. Isso te desanima, te coloca no chão, te deixa doente. E você continua caminhando em direções erradas achando que assim vai chegar onde seu coração quer ir. Mas não vão. Você só vai se perder cada vez mais, porém isso não terá tanta importância daqui a 2 anos, quando você tiver mudado completamente o rumo da sua vida.

Sonhamos todos os dias com coisas que sabemos serem impossíveis de realizar. Sonhamos com coisas que sabemos que conseguimos e nem precisamos chamá-las de sonhos. Mas a realidade é que quando estamos prestes a realizar um sonho que você julgou impossível, você sente medo. Medo de não ser real. Medo de se desapontar. Medo de não conseguir chegar lá e se chegar, não ser exatamente como você sonhou. O medo nos cega. Não nos deixa ver as coisas boas que estão acontecendo conosco. O medo é uma máscara que não nos deixar ver ou pensar direito. Temos que tirá-lo dos nossos rostos e usá-los como um simples chapéu, que só nos acompanha e protege do sol.

Volta às Aulas!

Tudo bem que as aulas começaram ontem (pra muita gente começa só amanhã), mas convenhamos que os dois primeiros dias não contam.

Agora é a hora de colocar em prática tudo o que você deixou passar no primeiro semestre, tomar cuidado para não se atrasar e adotar novos hábitos.

Vamos lá!

ORGANIZAÇÃO

Faça um monthly planner

Nada mais é do que um calendário mensal, onde você deve anotar compromissos inadiáveis, datas de provas, entregas de trabalhos, inscrições para o vestibular, festas, aniversários, estreias e etc. É a partir disso que você vai montar toda a sua rotina mensal de estudos,exercícios e tudo o mais.

No google dá para encontrar muitos modelos, vocês podem imprimir ou fazer do jeito que vocês preferirem. Para facilitar, coloquei abaixo o que eu uso.

Monte uma tabela de horários semanais.

Nessa tabela vocês vão colocar os horários diários e semanais dos seus compromissos, como a hora da escola, da aula de inglês, da academia, de comer, de dormir, e etc. Tentem seguir à risca, vocês podem não gostar de rotina ou terem dificuldades no começo, mas aos poucos, com força de vontade vocês conseguem e acreditem, é necessário e vale muito a pena!
Sigam o modelo abaixo.

Tenha um bloco de anotações

É indispensável. Compre um bloquinho de notas do jeito que vocês quiserem, mas tenham ele sempre em mãos para anotar tudo! Desde dúvidas ao que vocês precisam comprar. Lembrem-se também de ter um bloquinho de post it que é muito útil como lembrete!

HÁBITOS

 

Durma cedo

Eu sei que é difícil, mas uma boa noite de sono garante disposição no dia seguinte, e depois de uma semana, não vai ser tão difícil levantar para enfrentar as aulas.

 

Não durma a tarde toda

Depois do almoço a cama se torna totalmente irresistível, mas se contente com no máximo 45 minutos para que a digestão seja feita, acorde, lave o rosto e se encarregue de cumprir com a rotina ( fica mais fácil com o tempo).

 

Se alimente de maneira saudável

Uma alimentação saudável e balanceada traz tantos benefícios que eu teria que fazer uns 5 posts para dizer todos pra vocês. Tentem tomar um café da manhã bem gostoso, porque acreditem ou não, é ele quem te sustenta o dia inteiro. Coma de 3 em três horas; tenha sempre em mãos uma fruta de que você goste ou uma barrinha de cereal. Corte frituras, doces e refrigerantes durante os dias, no finde eu libero vai! rs Almoce bem e não dispense a soneca depois (como eu disse acima). Não coma aquela pratada de comida no jantar, muito menos depois das 7 da noite. Tenha em mente que aquela comida vai ficar acumulada no seu corpo, e além de ter uma noite de sono ruim, você vai ganhar uns quilinhos a mais. Se contente com um pãozinho, uma salada (se você gostar), um leitinho quente e boa.

 

Faça exercícios regularmente

Se você não faz o tipo que frequenta academia todos os dias, há coisas que você pode fazer para não ficar parado! Tente ir apé ou de bicicleta para o colégio ou para o curso. Encontre um esporte em comum com seus amigos e pratiquem juntos pelo menos uma vez por semana, além de se exercitarem, vocês vão se divertir muito.

– Bom, é isso aí galera. Tentem seguir as dicas que são muito importantes, e eu tenho certeza que vocês não vão se arrepender. Depois comentem aqui me dizendo se conseguiram. Beijinhos :*

Esquecer

Todos os dias temos que deixar coisas para trás…Coisas que amamos, que não conseguimos, que nos deixam triste ou coisas que não víamos a hora de deixar pra lá. É difícil dizer adeus, amando ou odiando. Porque no fim das contas aquilo fez parte da sua vida, da sua existência, de você. Há coisas, que não importa o tempo que passe, não conseguimos nos desfazer, que foi importante, que simplesmente não dá. Te machuca, te faz derramar lágrimas, mas por pior que seja carregar aquilo dentro de você, é ainda pior ter que se livrar disso. Simplesmente não queremos dizer adeus, ou não podemos, porque no fundo, nós sabemos que se dissermos tchau, aquilo nunca mais voltará, e estará enterrado no passado para sempre. Não há uma maneira fácil de lidar com esse sentimento. Às vezes pensamos que esquecemos e que conseguimos superar, mas de repente, você percebe que não; que ainda sente um aperto no coração toda vez que as lembranças aparecem. O fato é que só conseguimos superar de verdade quando podemos falar do assunto e não sentir nada de diferente, quando tratamos aquilo como uma coisa corriqueira. A indiferença é a única aparência da superação. Não adiante se enganar e sair de vento em poupa espalhando pra todo mundo que esqueceu, que você é forte e coisa e tal. Porque é mentira. Mentir pros outros é fácil, mas mentir pra si mesmo é a pior mentira, como diria meu querido Renato Russo. Se esqueceu mesmo, você só vai deixar guardado, lá no fundo, a sete chaves. E esquecer que guardou. E perder a chave. E pronto.